Av. Antônio Marquês Figueira, 1661 - Vila Figueira

Escape
Escapamento: cuidado com a saúde do condutor, veículo e meio ambiente

O sistema de escapamento é um item indispensável para a saúde do seu carro e também do meio ambiente. Devido à má qualidade do combustível no país, a sua vida útil tem sido cada vez menor, por isso, estar consciente da função deste conjunto faz parte das atribuições de um condutor responsável. Entenda:

Função:
O escapamento tem a função de eliminar os gases gerados após a queima dos cilindros, funcionando como um filtro para purificá-los e também como uma forma de abafar os ruídos. Ele reduz a poluição sonora, por meio do silencioso, e a atmosférica, por meio do catalisador que transforma os gases tóxicos. Além disso, o conjunto mantém o bom desempenho do veículo e impede a entrada de fumaça no carro e sua consequente intoxicação dos ocupantes.

Peças que fazem parte deste conjunto:
Silencioso: Esta é a peça que reduz ruídos gerados pela combustão dos gases no motor. O intermediário reduz as ondas de alta frequência e o traseiro cuida das ondas de baixa frequência.
Catalisador: Trabalha em sintonia com o sistema de alimentação do combustível e tem a função de transformar gases tóxicos, provenientes da queima de combustível, em compostos não prejudiciais. Gases como monóxido de carbono, dióxido de enxofre, óxido de nitrogênio e hidrocarbonetos são transformados em água, gás carbônico e hidrogênio. É formado por um núcleo cerâmico ou metálico.

Sintomas do problema
Além de alteração no ruído, que é caracterizada por sopros de gases, chocalhos no catalisador, som estridente, ressonância ao trocar de marchas e batidas no chassi, o motorista certamente vai identificar baixo rendimento e consumo elevado de combustível.

Quando trocar
Com a gasolina cheia de impurezas e maior concentração de álcool, o sistema de escapamento, que costumava durar cinco anos, agora chega em média a três anos de vida. Sendo assim, vale a pena fazer vistorias e revisar o conjunto a cada seis meses ou a cada vinte mil quilômetros rodados.

Cuidados
Ao cuidar deste problema, é preciso ficar atento para não permitir gambiarras. A peça deteriorada deve ser substituída e não consertada nem soldada, e o catalisador não deve ser retirado para reduzir custos, pois irá comprometer o motor. Evite utilizar também peças falsas para evitar problemas com o sistema de injeção eletrônica, alteração da contrapressão e outros.
Uma boa dica para cuidar do seu escapamento é estar atento ao sistema de ignição do carro (velas, bobinas e cabos de vela) para que o combustível não queimado não contamine o catalisador. Quando algum componente do escape fura, a parte interna já está comprometida.

Atenção
De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro em 2014, o motorista que roda com o silencioso defeituoso ou inoperante e o escapamento do carro soltando fumaça, gases ou partículas em níveis superiores aos fixados pelo CONTRAN (Conselho Nacional de Trânsito) está cometendo infração grave, com multa de R$ 127,69, perda de cinco pontos no prontuário e retenção do veículo.
Evite transtornos e seja um condutor responsável, cuidando do seu carro, dos ocupantes dele e do meio ambiente e não se esqueça: procure profissionais qualificados sempre e fique longe das gambiarras!