Av. Antônio Marquês Figueira, 1661 - Vila Figueira

Balanceamento
A importância do balanceamento

Grandes poderes trazem grandes responsabilidades e ter um carro também. Além da limpeza, combustível e manutenções mais comuns como troca de óleo, é preciso se preocupar com outros detalhes como o balanceamento. Muitos o confundem com o alinhamento porque eles geralmente são realizados em conjunto, mas as funções são diferentes e embora lidem com pneus e rodas podem ser feitos separadamente. Quer saber mais sobre balanceamento? Confira estas dicas:
O que é: Um processo que consiste em equilibrar ou compensar o excesso ou má distribuição de massas no conjunto pneu e roda. Quando este conjunto está em desequilíbrio, o movimento de deslocamento e rotação é realizado em eixos diferentes, comprometendo o veículo. Por exemplo, imagine uma roda qualquer girando com um peso de um quilo em uma das pontas, certamente ela irá vibrar, mesmo que realizare um movimento uniforme. Para o equilíbrio ideal são utilizados contrapesos de chumbo nos pontos mais leves da roda.
Quais são os sinais de desbalanceamento: Ao alcançar uma velocidade média de 70 km/h, o condutor irá notar desconforto e trepidações na direção. Este é o sinal claro de desbalanceamento.
Importância: Quando o veículo está desbalanceado, além do desconforto ao dirigir, pode gerar outros problemas como o desgaste acentuado e irregular em pontos da banda de rodagem dos pneus, perda de tração e estabilidade, dificuldade de manter o veículo no trajeto e desgaste de rolamentos, amortecedores e terminais de direção.
Tipos: Ambos os tipos de balanceamento são realizados em conjunto, em um mesmo equipamento, a diferença será apena na vibração aplicada. Entenda a diferença: Estático: Leva-se em consideração a vibração no sentido vertical da roda. Neste processo é identificada a necessidade de se colocar o peso do lado inferior ou superior dela, a fim de compensar a distribuição. Dinâmico: Este é o segundo passo. Após colocar os pesos, a roda estará equilibrada em volume, mas ainda pode apresentar vibrações caso este chumbo não esteja na posição adequada. Assim, com o balanceamento dinâmico será verificado se o peso ficará do lado interno ou externo da roda.
Tipos de procedimento: Mesa: também chamado de “balanceador de coluna”, é realizado com as rodas fora do carro. Local: ocorre quando a operação é feita com as rodas no carro, utilizando um cavalete e um carrinha com motor. A vantagem desse procedimento é que o conjunto girante inclui parafusos, distema de freio e rolamento. Dessa forma é possivel fazer um balanceamento mais preciso. Ele é indicado principalmente para carros com rodas aro 17 para cima, pickups, SUVS e caminhões.
Motivos do desbalanceamento: A variação de peso é comum nos componentes de um veículo e uma parte da roda ou pneu pode ser mais pesada do que a outra, já que o peso não é uniforme. Isso ocorre na própria fabricação, por desgaste dos pneus, ou uma roda amassada por exemplo. Além disso, o chumbo pode se soltar por algum motivo, como ao passar numa poça funda ou lama.
Quando fazer: É importante verificar o balanceamento nas trocas de pneus, após reparo no pneu ou câmara de ar, após desmontar a roda, nas revisões e, claro, quando os sinais forem identificados.